[ARTIGO] Extração e caracterização do óleo de Níger

20/04/2017 - 14:48

AUTORES: Osmaria Ribeiro Bessa (UFLA, osmaria.agro@gmail.com), Gustavo de Almeida Andolpho (G-LEO/UFLA,gustavo.almeida.andolpho@gmail.com), Camilla Freitas Maia (G-ÓLEO/UFLA, camilla_fmaia@hotmail.com), Marcela Santos Moreira (G-ÓLEO/UFLA, marcela.moreira96@gmail.com), Nelson Roberto Filho (UFG,nelson@quimica.ufg.br), Pedro Castro Neto (DEG/UFLA, oleo@deg.ufla.br), Antônio Carlos Fraga (DAG/UFLA,fraga@dag.ufla.br).

RESUMO: O niger (Guizotia abyssinica) é uma planta dicotiledônea herbácea anual, pertencente à família Asteraceae. A planta pode atingir um porte de 0.5-1.5 m de altura; caules púberes a ponta; folhas opostas, sésseis, de polinização cruzada, provavelmente por abelhas. Esta cultura é extensivamente cultivada no Sul da Índia e Etiópia, e de forma limitada nas Índias Ocidentais, África Oriental, e em outras várias partes da Índia. A cultura do niger não é muito exigente quanto à necessidade pluviométrica, podendo tolerar precipitação anual de 660 mm a 1790 mm, temperatura anual de 13,6 a 27,5 °C, e pH de 5,5 a 7,5 (média de 6 casos = 6.4). Portanto essa cultura é adaptada às regiões tropicais e temperada, exigindo chuva moderada não superior a 1000 mm por ano. O niger é freqüentemente cultivado em solos ácidos, muito pobre, em encostas montanhosas, onde fertilidade é baixa devido à lixiviação e lavagem de utrientes. As sementes de Níger são cultivadas em áreas tropicais (junho a agosto durante a estação chuvosa para uma cultura, e de setembro a meados de novembro para um Inverno de culturas na Índia; maio-julho na Etiópia, no início da estação chuvosa no Quênia). As sementes podem ser plantadas à lanço a taxa de 10 kg /ha ou cultivadas, em linhas com espaçamento de 40 a 50 centímetros, com uma densidade de plantio de 5 kg / ha. Essa planta é uma ótima opção de rotação de cultura com milho e sorgo, podendo a colheita do mesmo ser manual ou mecânica. Rao e Rao (1980), apresentou o rendimento mais elevado, uma vez que apenas 205 kg / há de semente, apresentou o mais elevado teor de óleo 41,9%. Seu óleo é utilizado como uma ótima fonte de alimentação, podendo ser usado como substituto do azeite,é também utilizada na fabricação de sabonetes e tintas. Suas sementes podem ser utilizadas como condimentos ou até mesmo na fabricação de bolos. A finalidade deste trabalho é avaliar a extração e caracterização do óleo de niger.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 1, p. 625.

Por Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel

União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene - Ubrabio - Todos os direitos reservados

SCN Quadra 01 Bloco C - nº 85 - Sala 304, Edifício Brasília Trade Center - Brasília/DF

CEP.70711-902 - Telefone (61) 2104-4411 - E-mail: faleconosco@ubrabio.com.br

  • Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
  • Embrapa
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Ministério de Minas e Energia
  • Casa Civil
Redes sociais
  • Facebook
  • Flickr
  • Linkedin
  • Twitter
  • YouTube
Moringa Digital Clique e conheça